Assembleia de Deus - Congregação Cidade Ademar 2 Setor 08 - Ministério do Belém

Rua Doutor Márcio Martins Ferreira, 68
São Paulo, SP.
04405-060

contato@adademar2.com.br

Buscando por misericórdia

17/03/2014 19:09

Nesta segunda-feira (14), cerca de 4 milhões de muçulmanos peregrinos estarão diante do Monte Arafah, também conhecido como o Monte de Misericórdia, a colina de granito que fica a leste de Meca, a capital religiosa da Arábia Saudita

É nessa colina onde multidões de muçulmanos finalizarão sua Hajj (peregrinação), a maior experiência de vida no lugar mais sagrado onde um muçulmano pode estar: diante de Alá, pedindo por misericórdia.

Segundo o Islã, foi no Monte Arafah que o profeta Maomé fez seu “ultimo sermão” aos seguidores que o acompanhavam desde o primeiro Hajj até o fim de sua vida. Os olhos e corações de muçulmanos do mundo inteiro estarão focados na crescente multidão próxima a Meca, enquanto passam o dia inteiro no monte, suplicando a Alá pelo perdão dos seus pecados.

Esta é considerada a experiência mais importante, exaustiva e cara da vida de um muçulmano. Milhares passam a vida inteira guardando dinheiro, colocam em risco as necessidades básicas de sua familia, e até vendem terras e outras posses, tudo na esperança de um dia poder eventualmente ter dinheiro suficiente para esta viagem, visitar a tumba do profeta Maomé e, de alguma maneira, de acordo com suas crenças, chegar o mais próximo possível de Alá.

Quando chega o dia em que finalmente poderão tornar seu sonho realidade, o homem veste roupas brancas simples, e a mulher veste também uma roupa branca e um véu. A cor simboliza o desejado estado de pureza que esperam conseguir ao final dos rituais. Eles estão viajando agora das partes mais distantes do globo para a Arábia Saudita através de ônibus, barcos e aviões.

O maior desejo do coração de cada um dos peregrinos é encontrar Alá e pedir desesperadamente pelo perdão de todos os pecados que cometeram e cometerão no decorrer de suas vidas. A peregrinação a Meca é um dos cinco pilares do Islã, juntamente com a profissão de fé, as orações diárias, o jejum durante o ramadã – mês sagrado e a esmola dada aos pobres (Zakat).

No Monte de Misericórdia, nessa segunda-feira, haverá muitas lágrimas e lamentos. Em árabe, mandarim, urdu, turco, inglês, francês, alemão e em muitas outras línguas. Será uma cena comovente e de tirar o fôlego. Todos esses esforços físicos, emocionais e financeiros serão oferecidos para que, talvez, consigam alcançar o perdão.

Essa é também a ocasião em que os muçulmanos relembram a famosa história quando Abraão ofereceu a Deus seu filho Ismael (de acordo com o Alcorão), e não Isaque, como sacrifício. Durante toda a madrugada de terça-feira (15), os muçulmanos festejarão através do abate de ovelhas ou vacas, derramando seu sangue (uma analogia ao sacrificio de Abraão).

Junte-se a nós em oração por eles. Para que o amor e a graça do nosso Deus os alcance.

"Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que segundo a Sua grande misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos". 1 Pedro 1.3

Fonte: Portas Abertas

Fonte: Portas Abertas