Assembleia de Deus - Congregação Cidade Ademar 2 Setor 08 - Ministério do Belém

Rua Doutor Márcio Martins Ferreira, 68
São Paulo, SP.
04405-060

contato@adademar2.com.br

Como reconhecer o tempo de Deus

03/10/2014 15:24

Salmo 57.1

Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia de mim, porque a minha alma confia em ti; e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.

Quando Davi escreve este mictão (termo musical utilizado pelo salmista, que vêm de uma palavra hebraica Michtam – cuja tradução livre seria ouro puro) ele estava dentro de uma caverna, esperando o tempo de Deus e fugindo de Saul.

Se esperar o tempo de Deus já não é uma tarefa fácil, imagine aguardar a resposta do Senhor em um lugar sombrio, sob a perseguição do rei, e rodeado de pessoas desesperadas e em situações piores que a sua.

Davi entendeu que a única forma de vivermos o tempo de Deus é colocando-nos na dimensão de tempo em que Ele opera. Sabemos que o Senhor sempre trabalha em uma dimensão de lugar e tempo diferente de nós, seres humanos.

Os seus caminhos sempre são mais altos e seus pensamentos mais sublimes comparado com os nossos, foi o que o profeta Isaias escreveu no capítulo 55 de seu Livro.

O tempo de Deus não pode ser medido, apenas vivido. Talvez o melhor a fazer enquanto esperamos o nosso milagre, cura, realização de sonhos, etc, seja abrigar-nos à  sombra das asas de nosso Senhor.

Davi emprega o termo “asas” como um recurso de linguagem, visando facilitar a comunicação ele utiliza o antropomorfismo, que tem como objetivo apresentar a semelhança de forma com o homem.

Todas as vezes que Deus estende suas asas (proteção) podemos descansar. Davi sobreviveu a tantos ataques, perseguições, aflições que ele teve por muito tempo; ou melhor, por toda a sua vida escondido na sombra de Deus. Refugiado, abrigado sob os cuidados do Senhor, ele pode esperar que as calamidades pouco a pouco se afastassem de sua vida.

” … e à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.”

Na sombra de Deus nossas impossibilidades são retiradas e passamos a experimentar o tempo dEle, onde a providência do Senhor se torna constante em nossas vidas. Davi pôde conhecer o abrigo de Deus, e enquanto seus inimigos o perseguiam dia e noite, ele descansava no lugar (tempo) do Pai.

Na sombra de Deus recebemos a cura de nossas feridas emocionais. Em 1 Samuel 22.1 podemos ver a chegada dos irmãos e familiares de Davi na caverna. Deus permitiu que eles chegassem até àquele lugar para restaurar algumas questões familiares, talvez a exclusão de Davi na ocasião da visita de Samuel, tenha deixado sequelas emocionais em Davi.

Quando ousamos descansar em Deus, de uma forma maravilhosa, Ele opera em favor de nossas carências, restaura nossos vínculos familiares e nos preparar para vencermos batalhas ainda maiores.

As aflições desta vida podem ser usadas por Deus como o passaporte de nossa vitória. Todas as vezes que as cavernas da vida se apresentarem, não tenha medo, entre confiante nela, sabendo que o Senhor usa o tempo (situações) para trazer milagres sobre nossas vidas.

Nem mesmo a voz imponente de Saul, nem o exército inimigo poderá atemorizar um coração que conhece a voz do Senhor.

Uma das melhores formas de reconhecer o tempo de Deus é quando mesmo em tribulações e aflições, o nosso coração permanece confiante na provisão de nosso Deus!

Creia, no momento certo, Deus estende sua proteção e nos leva para perto de seu Refúgio.

Deus abençoe,

autor(a)

Rodrigo Faria

O escritor Rodrigo Faria nasceu e cresceu em Franca, cidade do estado de São Paulo, Brasil. Converteu-se aos 18 anos, quando passou a frequentar a Igreja com sua esposa, Janaína. Depois de 13 anos, foi levado ao ministério e consagrado como pastor na Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Franca.